quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Coco Chanel completaria hoje 132 anos!

Mademoiselle  Chanel completaria hoje 132 anos! 
Conheça um pouco da vida desta costureira que foi muito à frente de seu tempo. 
Visionária, entrou dentro do guarda roupa masculino e presenteou à mulher, as várias possibilidades de como poderíamos usufruir de tais peças sem nos tornarmos masculinizadas. Ela abriu portas, chocou o mundo mas hoje somos todas agradecidas. 
Logo abaixo, poderá ver algumas ilustrações bacanérrimas de vários artistas. Alguns não encontrei o autor para dar os devidos créditos. Caso alguém saiba, queiram por favor me avisar. Que desfrutem do texto  e das imagens!

Coco Chanel 1883 – 1971
Nascida Gabrielle Bonheur Chanel em Saumur, França.
Em 1910, trabalhou para uma loja de chapéus adquirindo experiência em costura e na chapelaria.
Entre 1912 e 1914, abriu uma loja em Paris e uma em Deauville, confeccionava e vendia chapéus, blusas simples e soltas e camisas intimas. Suas criações eram feitas para usar sem espartilho, com menos forros para serem mais leves e menos rígidas.
 Em 1914, apresentou um vestido chemisier simples.
Em 1916, confeccionou peças com o jérsei, tecido barato usado somente para a roupa íntima. Um verdadeiro sucesso a ponto de Chanel fabricá-lo e uma especial chamada kasha.
Em 1918, produziu cardigans e twinsets. Adaptou suéteres masculinos usando-os com saias lisas e retas. Em 1920, criou calças largas para mulheres, tipo boca de sino dos marinheiros, as chamadas calças para iatismo. Dois anos depois, foram seguidas por largos pijamas de praia.
Tornou-se uma personagem famosa, pois sua vida pessoal chamava muita atenção, aumentando sua influencia sobre a moda nos anos pos-Primeira Guerra. Usava suas próprias roupas que eram peças tradicionais masculinas: capas de chuva com cintos, camisas simples de gola aberta, blazer, cardigans, calças e boinas macias. Suas cores preferidas eram o cinza e o azul marinho, mas colocou na moda a cor bege.
Magra de seios pequenos usava roupas folgadas e confortáveis, tinha um corte de cabelo à La garçonne.
Muito criativa e moderna combinava saias de tweed com suéteres e colares compridos de pérolas. A japona e as capas de chuvas viraram trajes de moda e popularizou o pretinho.
Influenciada pelas jóias, apresentou conjuntos elegantes de tweed usados com colares de pérolas falsas de varias voltas ou correntes douradas.
Os vestidos chemisier de corte simples eram folgados, na altura da canela ou mais abaixo e eram usados com cintos na cintura ou nos quadris.
Criou grandes laços pretos, botões dourados em blazers, sapatos abertos e bicolores (preto e bege), bolsas com correntes douradas.
Em 1929, abriu uma boutique em seu salão de Paris, onde vendia acessórios como bolsas, cintos, lenços e bijuterias.
Em Hollywood, criou figurino para diversos filmes da United Artists.
Em meados da década de 30, volta à França e fecha o seu salão em 1939 e concentra-se somente na confecção.
Aos 71 anos de idade, voltou a desfilar o que havia sido sua marca registrada antes da Segunda Guerra Mundial. O conjunto Chanel tornou-se um símbolo de elegância tradicional, usado (como na década de 20) com uma bolsa de corrente dourada e um colar de pérolas. O conjunto é até hoje usado, principalmente nos Estados Unidos.

Enciclopédia da Moda – Georgina O`Hara – Cia. Das Letras












Nenhum comentário:

Postar um comentário