segunda-feira, 7 de abril de 2014

CURSO DE DESENHO LIVRE E PHOTOSHOP COM O SUPER ILUSTRADOR MARCIO ALEK


                   Dia 12/04 No hotel Riema Áustria

                     Apoio Bureau Moda & Mercado





O paranaense Marcio Alek é ilustrador especializado em moda. Formado pelo Studio Berçot de Paris em Estilismo de Moda, ainda cursou História da Moda na Fundação Cartier e História da Arte na Escola do Louvre. Atuou na Maison John Galliano, na Maison Ocimar Versolato e na Maison Robert Normand. Também colaborou com o estilista belga Bruno Pieters, que comandou a marca Hugo Boss. No mercado editorial, ilustrou para várias revistas, como as nacionais Caras e Capricho e a francesa Têtu. Entre seus clientes estão nomes como Disney Company, Editora Abril, Julia Petit, Urban Arts, Renner e o site Farfetch.
Pela Estação, ele é responsável pelas ilustrações do livro Styling: guia básico. Conversamos com o artista, que tem planos para levar seu nome e desenhos para além dos papéis.

Como e quando começou sua história com o desenho?
Desde que me lembro, sempre desenhei. Nunca fiz outra coisa. Minha mãe conta uma história que quando pequeno, ela me deixou perto de uma lousa enquanto conversava com uma tia. Quando elas olharam, me viram desenhado um leão. Não acreditando que fosse eu ou pensando que eu não seria capaz de fazer novamente, elas apagaram e me pediram para desenhar outro. E eu desenhei. Até hoje o leão é um dos meus heróis, [risos].

Sobre processo criativo: quais são suas inspirações e referências?
Eu trabalho com imagens. Pode ser qualquer uma que desencadeie um desejo. Normalmente procuro temas que estejam relacionados com a moda de alguma maneira, mesmo que seja conjugados em outras vertentes como o cinema, a música, as artes, etc. Meu processo criativo pode ser muito diferente dependendo das histórias que eu quero contar e também do estilo do desenho ou do trabalho que eu recebo como encomenda. Às vezes, sigo um direcionamento muito preciso dado pelo briefing do cliente. Outras, tenho total liberdade de ação, e nesse caso deixo livre o processo criativo. Sigo o feeling do instante.

Sobre sua trajetória artística, qual é o caminho que percorreu pra chegar até aqui?
Eu sou graduado em estilismo de moda pelo Studio Berçot, de Paris. Me formei em 98 e imediatamente fui trabalhar com o John Galliano, que eu acompanhei durante uma coleção inteira. Foi incrível ver como se processam as informações na cabeça de um artista e como elas se transformam em uma realidade impecável e indefectível. Depois trabalhei como freelancer para algumas marcas como Bruno Pieters, Robert Normand, algumas revistas de moda, birôs de tendência. Também fiz afrescos para o decorador Alberto Pinto.
Quando voltei para o Brasil fui convidado pela Erika Palomino para ilustrar o extinto SPFW Journal durante 3 temporadas e foi um aval não negligenciável. Muito pelo contrário. É alguém que sabe o que faz e como se faz.
Também dei aulas de moda no IED e na Escola São Paulo e trabalhei como ilustrador para alguns clientes como a Renner, Disney, Caras Fashion, Editora Estação das Cores e Letras, Le Postiche, etc. Atualmente eu faço os layouts do site Petiscos, da produtora Julia Petit, que foi aliás, quem me incentivou a transformar o meu nome em produto. Esse trabalho me deu uma visibilidade imensa.

Quais são seus planos futuros com as ilustrações? Alguma novidade?
Meu plano para o futuro é consolidar a marca Marcio Alek. Estamos lançando agora uma coleção de t-shirts com maxi estampas de ícones da moda. Com diferentes modelagens, algodão de primeira qualidade e acabamento impecável. Com o tempo teremos novos produtos, quem sabe?!
E vamos desenvolver também uma linha com a minha personagem Georgiana, mais tarde, para um público mais jovem ou pelo menos, mais lúdico. Ah, sem esquecer que as camisetas masculinas também já estão no forno.

Por que ilustrar Moda?
Porque moda é minha formação primeira. Então é natural e não me vejo fazendo outra coisa faz parte de mim.

Qual é seu conselho pra quem pretende ganhar a vida como ilustrador?
Muita coragem, porque o mercado brasileiro ainda resiste a novas leituras. Ele é muito apegado aos padrões estéticos já testados pela fotografia. É uma luta de Davi e Golias.



Fonte: http://www.estacaoletras.com.br/blog/author/mylena/page/2/

Veja abaixo as ilustrações super fashion desse artista brasileiro!



















Um comentário:

  1. Achei muito legal as informaçoes sobre desenho de moda, peguei muitas dicas, eu amo desenhar coquis . estou seguindo seu blog.

    Faço desenhos .. sou iniciante , mas se quiser e puder dar uma olhadinha.

    http://croquisdessa.blogspot.com.br/
    bjuss

    ResponderExcluir