sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

A arte do ilustrador de joias André Faria


André Faria é um criador e poeta que anda pelo mundo ilustrando sonhos. Seus sonhos passeiam pela natureza... Natureza, uma das mais belas obras de Deus deixada para nós; sua fonte de inspiração inesgotável... E ele usa e abusa de suas belas formas orgânicas, criando belos sonhos em traços bem definidos, rico em detalhes, com uma técnica de pintura de fino acabamento e realidade.
Sem muitas delongas, depois de admirarem as belas ilustrações, conheça um pouco da vida deste jovem com uma sensibilidade artística impressionante!



Colar "Brasil exótico" de André Faria - Prêmio IBGM de design de joias 2012 - Vencedor - Categoria Poética contemporânea. Uma homenagem à opulência nativa e as riquezas naturais "desse país bonito por natureza" PATROCINADORES: André Faria e FG LAPIDAÇÕES

"Quando a geometria fria e simétrica da grande São Paulo me inspira me faz divagar por entre prédios e construções de ouro branco, pedras com cortes simples e retilíneos e cravejados de diamantes... Desenho de brinco e anel "Down town lights"..."


 “... Suave veneno você que soube impregnar. Até a luz de outros olhos que busquei nas noites pra me consolar. Se eu me curar deste amor não volto a te procurar. Minto que tudo mudou, que eu pude me libertar. Apenas te peço um favor; não lance nos meus esses olhos de mar que eu desisto do adeus pra me envenenar"...Combinação fatal, ouro branco, diamantes, jade negro e ametista...Desenho de brinco e anel "Veneno"...



"A natureza em mim... eu na natureza... Desenho de brinco em ouro amarelo, diamantes e turmalinas..."


"Natureza que envolve a natureza... Desenho de anel em ouro amarelo, turmalina verde, safira, rubi e diamantes."


"Eu sempre me deixarei envolver por esses emaranhados de uma coisa chamada NATUREZA... Sempre! Desenho de brinco em ouro branco, diamantes, turmalina verde e rubelita."


"A natureza que meus olhos observam é a natureza que meus traços expressam... Desenho de brinco em ouro amarelo, diamantes, quartzo fumê, praziolita e citrino."


 "Um pedaço da natureza em mim...um pedaço de mim na natureza... Desenho de colar em ouro amarelo, diamantes, esmeraldas e turmalinas verde."


"Da opulência a simplicidade, do básico ao luxo extremo, do efêmero ao eterno...tudo é uma questão de saber olhar. Desenho de colar de ouro branco, diamantes, rubelitas e esmeraldas."


"As curvas, as linhas e todas as infinitas possibilidades de sonhar que o ouro me permite nos meus desenhos é o que me motiva todos os dias, é o que alimenta meus sonhos e a única coisa que sei fazer; criar.
Desenho experimental de maxi-colar em ouro amarelo, peridotos, turmalinas e topázios."

                

"A vida, manso lago azul algumas vezes, algumas vezes mar fremente,
Tem sido para nós constantemente um lago azul sem ondas, sem espumas.
Sobre ele, quando, desfazendo as brumas matinais, rompe um sol vermelho e quente, nós dois vagamos indolentemente como dois cisnes de alvacentas plumas. Um dia um cisne morrerá, por certo: Quando chegar esse momento incerto, no lago, onde talvez a água se tisne, que o cisne vivo, cheio de saudade, nunca mais cante, nem sozinho nade, nem nade nunca ao lado de outro cisne!" 

Desenho de colar: "White Swan" de Andre Faria. Ouro branco, diamantes, rubi, esmeralda, safira e detalhes esmaltados."


A flor selvagem da floresta.
Jaguar, jaguaretê, acanguçu entre outros e o mais conhecido dos nomes; onça pintada. O exótico e solitário felino é a inspiração da peça “Dama da mata”, um ornamento sinuoso de ouro amarelo que reflete os movimentos calmos e delicados da onça somado a um elemento em ouro amarelo, turmalina verde, penas artificiais e pinturas esmaltadas que imitam o padrão estampado na pelagem da onça, elemento este que se destaca da peça principal (o colar) podendo ser usado como pingente.

O exótico, o quase extinto, portanto raro, animal das florestas brasileiras instigou e inspirou a criação de peça “Dama da mata” que exalta mistério, exotismo e trabalho manual numa metáfora sobre a sensualidade e beleza naturais da mulher brasileira.

Assim é “Dama da mata”, misteriosa, solitária, rara, exótica e dona de uma beleza única tal como a sua fonte de inspiração; a onça pintada das matas do Brasil..


Derreta se... De paixão... Vermelho paixão... Brilhantes... Brilhantes como as estrelas da noite que cai e te cobre de... Paixão... Vermelho rubi... Rubi como seus lábios... Que eu ei de beijar...



Belíssimas imagens  do processo do desenho deste bracelete com inspiração em uma borboleta!





O objetivo conquistado com perfeição!





Divino!


Maravilhoso!





Quando uma simples folha...

2 comentários:

  1. Nossa, Jackie, fiquei encantada!
    Deslumbrante o trabalho!
    Bjs querida!!

    ResponderExcluir